Construtora Brascon
 
Cabedelo Campina Grande Conde João Pessoa Natal
 
Lançamento Em Construção Pronto para morar
 
Aeroclube / Bessa Altiplano Bairro dos Estados Bancários Bessa Bessa / JD Oceania Brisamar Cabo Branco Camboinha I Geisel Intermares Jardim Luna JD Cidade Universitária Manaíra Miramar Pedro Gondim Portal do Sol / Mangabeira Tabatinga Tambaú Tambauzinho Valentina
 
1 2 3 4 ou mais
 
Menos de 50 50 a 100 100 a 150 Maior que 150

Nosso Blog

3 erros que todo corretor comete ao anunciar na internet

Como acertar nas estratégias de comunicação no ambiente digital, talvez, é uma das principais preocupações dos profissionais do mercado imobiliário da atualidade. Afinal, anunciar na internet é primordial para quem deseja melhorar suas vendas.

Se você “der um google” agora, certamente, encontrará inúmeros artigos sobre os principais erros que todo corretor de imóveis comete ao anunciar na internet e que impactam diretamente em seus resultados: anúncios sem fotos ou com imagens pouco atrativas ou sem qualidade, erros de português, descrição incorreta ou incompleta dos imóveis, falta de dados para contato. Esses são alguns dos mais comuns, altamente nocivos.

No entanto, no artigo do hoje quero convidar você a ampliar o seu olhar para erros mortais que, de certa maneira, antecedem a esses equívocos citados acima. Se evitados, podem mudar completamente a sua escalada rumo ao sucesso dos seus anúncios na internet.



#1. Não ter planejamento


Embora extremamente aclamado como uma estratégia de sucesso para aumento das vendas, o marketing digital ainda é uma novidade para a maioria dos corretores. E é na ansiedade de querer fazer parte desse novo mundo que está a raiz de todos os erros cometidos por esses profissionais. Na pressa de colocar o anúncio no ar, acabam ignorando uma etapa fundamental: o planejamento.

Antes de anunciar é preciso definir objetivos claros e metas mensuráveis: qual público quer atingir? Quanto pretende investir? Qual a melhor linguagem? Qual mensagem (conteúdo) é mais atrativa para seu público? Quais os melhores canais de comunicação? Dispõe de recursos financeiros e técnicos? Há necessidade de parceria? Quais métricas serão usadas para mensurar seus resultados? Como avaliar as estratégias e contornar possíveis falhas?

Essas são perguntas cruciais que precisam ser respondidas, pois são o ponto de partida para anúncios bem feitos e eficazes. Sem este planejamento, toda sua ação tem grande potencial para não gerar os resultados desejados. Jamais pule a etapa do planejamento.



#2. Tentar vender imóvel na internet forçadamente


Parece loucura categorizar como um erro o desejo frenético que todo corretor de imóveis tem de tentar vender imóvel na internet. Afinal, se você anuncia é porque o seu objetivo final é venda.

No entanto, com base nos meus estudos e o que percebo na prática diária do mercado é que tentar vender pela internet de maneira forçada é um grande erro. Mais do que nunca, tenho defendido que a internet não é local apenas para vender, mas para educar o seu cliente.

Se o corretor educa o cliente, se torna uma autoridade para ele. Quando o cliente estiver no momento real de interesse pela compra, por meio da educação gerada, ambos estarão mais fortemente conectados e o corretor conquistará a permissão, isto é, o direito de levar uma oferta imobiliária para esse potencial comprador.

Portanto, ao invés de só distribuir um monte de anúncios sobre os imóveis, o corretor também deve gerar informações relevantes: análises e tendências de mercado, valorização de regiões onde futuramente haverá um lançamento, decoração, novos conceitos de moradia, entre tantos assuntos que podem estar relacionados aos imóveis que você intermedia.

Faça isso através da produção de e-books, infográficos, vídeos e podcasts. Compartilhe matérias e artigos interessantes. Trabalhe seus canais de comunicação online (Facebook, Instagram, Pinterest, etc.) como um ponto de distribuição de informação de qualidade e seja interessante para seu público. Use mais o verbo educar e um pouco menos o vender. As pessoas estão sedentas, na verdade, por conhecimento e não só por compra.

E, assim, consolidando-se como uma autoridade para seus prospects, a sua conexão com eles será muito mais forte e, como eu costumo dizer, você “até” irá vender.

Quer saber mais sobre como educar o seu cliente? Acesse: http://www.guilhermemachado.com/academiaquebraregras/



#3. Não ser multicanal


O conceito de multicanal não é novidade. No varejo, por exemplo, a definição de multicanal está associada à ideia de oferecer múltiplos meios para adquirir um produto ou serviço. Ou seja, o cliente pode comprar por diversos canais: site, loja física, televendas e outros.

Hoje, com o advento da internet, os clientes também estão cada vez mais multicanais e têm como prática buscar informações sobre os imóveis em canais diferenciados antes comprá-los. Assim, ele circula tanto pelo mundo online (anúncios na internet) como no mundo offline (imobiliárias, construtoras, escritórios, etc.).

A internet, com suas diversas possibilidades de interação deve ser utilizada sem medo, porém, não se pode esquecer que a presença humana é fundamental para o sucesso do relacionamento com cliente. A autoridade no mundo online não deve ser construída sem a devida preocupação com o mundo offline. Portanto, é um erro grotesco o corretor de imóveis não ser multicanal.

Uma vez identificados seus clientes valiosos, por meio da compreensão de seu comportamento no mundo online, é hora de usar essa base para insights que lhe possibilitem criar uma experiência de compra, ou de relacionamento, impecável no mundo offline e, assim, gerar venda. No mercado imobiliário, de forma muito particular, o cliente pode começar seu relacionamento via internet, mas é no mundo “real” que ele vai consolidar sua compra.

Dessa forma, os posicionamentos virtual e real do corretor de imóveis devem estar em harmonia. Caso contrário, você estará morto, pois se a sua relação humana não for bem trabalhada, você poderá facilmente ser substituído por um aplicativo. Já pensou nisso?

Eu acredito que a evolução do corretor de imóveis está na transformação do seu papel de “corretor de produtos” para “corretor de pessoas”, aquele profissional que entende para atender e não atende para vender, que não visa a venda a qualquer custo, mas, sim, uma experiência positiva e inigualável para o cliente. São os profissionais com essa postura que têm sua rota traçada para o sucesso.

Faça parte dessa evolução. Elimine esses três erros mortais das suas práticas e veja seus resultados decolarem como nunca.

Fonte: www.vivareal.com.br

Receba nossas Novidades